fbpx

Gestão empresarial familiar… Problema ou solução?

Planejamento financeiro familiar

Todo negócio bem-sucedido, estruturado de forma familiar ou não, nasceu da ideia de um fundador em condições empreendedoras, de oportunidade ou simplesmente de necessidade.


Antes de se tornar bem-sucedido o negócio passou pela fase “sobrevivência e mortalidade de empresas”, conceito amplamente estudado pelo Sebrae e presenciado por nós ao relembrar nossas experiências, informações de mercado e relacionamento com nossa rede de contato.

Após o período de sobrevivência a empresa entra em um outro denominado estabilização, que pode apresentar perigo ao empresário se confundido com estagnação. Estabilização é o momento em que o empresário tem mais confiança no negócio e em sua ideia inicial, condições propícias para planejar crescimento e novos investimentos.

Quando a empresa cresce de forma rentável, junto com ela surge a necessidade de crescer sua estrutura de funcionamento para aumentar produtividade, melhorar o atendimento e controlar melhor as despesas que também crescerão. Novos funcionários, portanto, serão necessários para absorver a estratégia de crescimento e sua respectiva demanda.

planejamento familiar financeiro

É muito comum o empresário convidar integrantes da família para comporem a estruturação da empresa por diversos motivos e o objetivo desse artigo é refletir exatamente sobre esse conceito. A resposta para a pergunta do título depende da consideração dos tópicos abaixo:

Meritocracia: o candidato, integrante da família ou não, precisa ter o mérito para ocupar a vaga de trabalho demandada pela empresa, ou seja, formação, habilidade e experiência necessária para o bom desempenho das funções que o cargo exigirá.

Salário justo: o novo funcionário, integrante da família ou não, deverá receber um salário adequado ao cargo que ocupará. A prática de salários maiores aos integrantes da família, para atribuições iguais, ocasionará desmotivação dos demais funcionários da empresa, mesmo que de forma silenciosa.

Relacionamento interpessoal: o relacionamento com integrantes da família deve ser profissional dentro do ambiente de trabalho, com a mesma seriedade conduzida com os outros funcionários que não compõe o ambiente familiar. Fora do ambiente empresarial o relacionamento deve ser familiar, conversar sobre o trabalho dentro da família pode proporcionar desgaste.

Se os três tópicos forem considerados pelo empresário no momento de estruturar sua empresa com integrantes da família, o resultado poderá ser positivo por reduzir os riscos de tomar uma decisão errada. Caso contrário o resultado poderá ser negativo e com certa dificuldade de correção no futuro.

Refletir sobre os tópicos abordados e responder à pergunta inicial será um
grande passo dado.

Bom trabalho!

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Comente com seu Facebook

Clique aqui e garanta seu desconto para anunciar

Você pode ganhar até 25% de Desconto para Anunciar!

Durante o estado de calamidade estamos oferecendo desconto especial para anunciantes que fizerem seus contratos de forma digital. Clique no botão abaixo para que nossa equipe entre em contato com você.
Preencher formulário

Receba as matérias por email

Preencha corretamente os campos abaixo

Quem viu, também viu...