fbpx

Já ouviu falar em Epicondilite?

epicondilite - dor no cotovelo

Sabia que nem toda dor de cotovelo é problema sentimental?

Deixando a brincadeira de lado, a dor no cotovelo pode ser um problema sério chamado Epicondilite, que é uma tendinose caracterizada por alterações degenerativas dos tendões extensores e/ou flexores do punho. Sua ocorrência é mais comum na face externa (lateral) do cotovelo — a epicondilite lateral —, mas pode surgir também na face interna (medial), nesse caso, chamada epicondilite medial.

A doença é causada principalmente por esforço repetitivo, seja no trabalho (digitação, movimentos repetitivos por períodos prolongados, por exemplo), seja em uma atividade de lazer (como em uma partida de tênis). Seus principais sintomas são dor localizada, desconforto, falta de firmeza nas mãos e sensação de diminuição de força.

O paciente pode desenvolver a Epicondilite por conta de uma predisposição constitucional, associado à exposição a determinadas atividades que envolvem o uso intenso e/ou repetitivo da musculatura que se origina no cotovelo. Hoje em dia vemos uma relação maior deste problema com o trabalho, do que com a atividade física.

Como diagnosticar

exame-ultrassonografia-no-cotovelo-epicondilite

O diagnóstico é clínico, baseado na história do paciente, nos sintomas relatados e no exame físico. Os exames de imagem também podem auxiliar na detecção da doença.

Tratamento

A doença pode ter seus sintomas muito diminuídos ou mesmo interrompidos com o tratamento adequado.

No tratamento das epicondilites é indicado o uso de anti-inflamatórios e a diminuição das atividades que podem sobrecarregar a região afetada. ​

fisioterapia epicondilite dor no cotovelo

Fisioterapia e terapia ocupacional também contribuem para a melhoria dos sintomas, pois elas recapacitam o membro afetado através do alongamento e fortalecimento da musculatura.

Além disso é recomendado a prática de atividade física regular. Os exercícios (andar, correr, pedalar, dançar, musculação) são fundamentais para manter a doença controlada. Eles melhoram a circulação e a irrigação muscular e, assim, a musculatura adquire maior resistência para a execução das atividades diárias.

Nos casos onde as medicações e fisioterapia não são eficazes, o ortopedista pode realizar infiltrações com corticóide no local, ou mesmo partir para o tratamento cirúrgico.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Comente com seu Facebook

Clique aqui e garanta seu desconto para anunciar

Você pode ganhar até 25% de Desconto para Anunciar!

Durante o estado de calamidade estamos oferecendo desconto especial para anunciantes que fizerem seus contratos de forma digital. Clique no botão abaixo para que nossa equipe entre em contato com você.
Preencher formulário

Receba as matérias por email

Preencha corretamente os campos abaixo

Quem viu, também viu...

Setembro Amarelo prevenção contra o suicídio
Psicologia
Revista FOCO

SETEMBRO AMARELO: VAMOS CONVERSAR?

Setembro chegou e é hora de falarmos sobre “suicídio”. Por muito tempo esse assunto foi um tabu, mas com a chegada da campanha “Setembro Amarelo”,