fbpx

As doces melodias que estão na história

Ibitinga tem um histórico de bandas e orquestras que vem desde o fim do século 19, ainda próximo da sua formação como município. Esse motivo faz com que as histórias se entrelacem e, não é por acaso que a Orquestras de Metais Ignácio Correa de Lacerda pode ser considerada como patrimônio cultural da cidade.

O que conhecemos hoje, teve início oficialmente em novembro de 1979, com o nome de Banda Musical Ignácio Correa de Lacerda. Na época, contava com a direção do Maestro Quincas, e a presença de músicos da “velha-guarda” como os saudosos Aristides Basso, Manuel Oliveira, Albino Miorale e Marino de Paula, mais conhecido como Fritz.

“Desde o início a banda se apresentava nos principais eventos da cidade, como a abertura da Feira do Bordado, festas religiosas, desfiles cívicos, inaugurações, em quermesses e nas tradicionais “retretas” na praça”, contou o saxofonista da Orquestra, Joaquim Neto

Na fase inicial, a instrumentação se baseava apenas em instrumentos de sopro e de percussão, na formação típica de Banda Musical ou Banda Marcial, com instrumentos que já não é comum ser encontrado, como o baixo Tuba, o Bombardino, a Trompa, o Sax Horn e a Requinta, além de Saxofones, Trompetes e Trombones que ainda estão presentes na nova formação.

Durante o ano de 1998, a banda passou por uma pequena pausa em suas atividades e retornou em 2002 através de uma parceria entre a Prefeitura Municipal (Secretaria da Cultura) e a Associação de Artes de Ibitinga, com o nome de Banda Municipal Ignácio Correa de Lacerda, também sob a direção do Maestro Quincas, que veio a falecer em 2003, sendo substituído pelo seu filho Alexandre Correa Silva.

Desde então, a banda esteve em evolução na sua formação e instrumentação: o baixo tuba cedeu lugar para o contrabaixo elétrico, guitarra e bateria ganharam espaço e, a partir daí, a banda passou a se denominar “Orquestra de Metais Ignácio Correa de Lacerda”.

“Algo que também atualizamos dentro da Orquestra, foram os repertórios e arranjos. Buscamos nos adaptar a novas sonoridades e estilos musicais dos dias atuais”, destacou o Maestro Alexandre Correa Silva

Hoje a Orquestra de Metais Ignácio Correa de Lacerda conta com 13 integrantes ativos, formada por 2 saxofones, 1 clarinete, 3 trompetes, 3 trombones, guitarra, baixo, bateria e percussão.

Além das tradicionais apresentações públicas, nas praças, festas e eventos típicos da cidade que representam, os integrantes desenvolvem projetos de ensino musical em algumas entidades assistenciais de Ibitinga.

Durante os 40 anos de existência (na formação atual), a Orquestra de Metais Ignácio Correa de Lacerda já se apresentou em muitas cidades da região e do Estado de São Paulo, dentre elas: Tabatinga, Itápolis, Borborema, Iacanga, Nova Europa, Bariri, Itapuí, Arealva, Novo Horizonte, Rincão, Matão, São Carlos e Guarulhos.

São anos e bagagens de histórias, memórias e melodias que cantam e encantam tantas pessoas. São repertórios que fizeram nascer amigos, romances e famílias. Uma Orquestra que costura a história da Capital Nacional do Bordado.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Comente com seu Facebook

Clique aqui e garanta seu desconto para anunciar

Você pode ganhar até 25% de Desconto para Anunciar!

Durante o estado de calamidade estamos oferecendo desconto especial para anunciantes que fizerem seus contratos de forma digital. Clique no botão abaixo para que nossa equipe entre em contato com você.
Preencher formulário

Receba as matérias por email

Preencha corretamente os campos abaixo

Quem viu, também viu...

Corpo e Mente em Forma
Revista FOCO

AMOR PELA CORRIDA: A PÍLULA DO BEM ESTAR

Você já parou para pensar que talvez mudanças de hábitos podem te trazer muitas vantagens? A prática de esportes, como já sabemos, traz muitos benefícios